Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 6 de outubro de 2009

SEMANA COMEÇA COM VENDAVAIS EM SANTA CATARINA

A população que vive no sul e oeste catarinense tomou um susto grande diante das fortes rajadas de vento entre ontem e hoje, antecedendo o sistema frontal que se formou após o complexo Convectivo de Mesoescala - CCM. Por falar nesse CCM, ele provocou chuvas abundantes em curto período de tempo sobre o Uruguai e sul do Rio Grande do Sul. De acordo com o nosso blog parceiro MET URUGUAY (veja), o acumulado de chuva em 24 horas chegou aos 115 milímetros na localidade de Vichadero e Rossell y Rius. Abaixo você confere no mapa, disponível no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), o total de precipitação entre ontem e hoje sobre o Uruguai, Sul do Brasil e países vizinhos. (clique para ampliar)

A imagem de satélite também do CPTEC, evidencia através das cores, a força com que o sistema de tempestades alcançou sobre a região. Note as cores em rosa, indicando que a temperatura do topo das nuvens convectivas atingiu -80ºC (oitenta graus abaixo de zero). Com essa condição, ocorreu granizo e forte ventania.

Por falar em ventania, voltemos ao início da postagem, falando sobre os fortes ventos sobre o sul e oeste de Santa Catarina. Sobre o sul, os mais atingidos foram: Criciúma, Forquilhinha, Timbé do Sul, Turvo, Sombrio, Ermo e Içara. Houve destelhamentos e quedas de postes, interrompendo o fornecimento de energia elétrica. As estações referência foram a de Laguna e Araranguá com ventos de 94,3Km/h e 82,0Km/h, respectivamente.

No oeste, a mais atingida foi Chapecó, onde durante um temporal houve ventos de até 85,6Km/h, provocando estragos pelo município. Confira na tabela abaixo as velocidades em cada cidade entre a tarde de ontem e madrugada de hoje.

Laguna

94,3Km/h

Chapecó

85,6Km/h

Araranguá
82,0Km/h

Campo Belo do Sul

67,0Km/h

São Joaquim

60,1Km/h

Caibi

57,4Km/h

Dionísio Cerqueira

54,3Km/h

Urussanga

52,9Km/h


O sistema frontal formado sobre o RS, aliado a umidade e calor vindos da Amazônia, também provocou chuvas em Santa Catarina. Os maiores acumulados foram em Dionísio Cerqueira onde durante um temporal, choveu 14,2mm em menos de duas horas. São Joaquim teve chuva forte no fim da noite de ontem, com valor de 14,8mm. Veja na tabela a seguir os outros valores de precipitação entre ontem e hoje sobre o território catarinense.

Chapecó

38,6mm

Rio do Oeste

33,0mm

Ouro
30,2mm

São Joaquim

29,7mm

Timbé do Sul

29,4mm

Piratuba

26,6mm

Campos Novos

24,4mm

Anitápolis

22,9mm


A tendência é que o sistema frontal se desloque como frio pelo oceano, porém com um ramo estacionário sobre SC, o que deixará o tempo instável nas próximas horas. O risco de temporais é maior no norte catarinense e divisa com o PR, onde ainda persiste os ventos úmidos e quentes vindos da Amazônia. Durante a quarta-feira o tempo permanece nublado com chuva em SC, melhorando no final do dia a partir do oeste e sul. Na quinta e sexta-feira continua nublado e com risco de chuva no nordese do Estado devido a um cavado (área de baixa pressão alongada) em superfície sobre a região aliado a umidade marítima.

DADOS: CPTEC/INPE, INMET, EPAGRI-CIRAM, MET URUGUAY, DIÁRIO CATARINENSE.

Nenhum comentário: